sábado, 11 de junho de 2011

sorte no amor

Não tenho sorte no amor... 
nesse amor aí... exclusivista, egoísta, romantizado, idealizado, carnal, físico... 
...tive tão pouco dele. 
Dia dos namorados está chegando. Só me lembro de estar com alguém nessa data quando era casada. Eu ainda estava junto dele, mas ele já não estava comigo. Meus outros relacionamentos não duraram muito, por causa de ciúmes, traição, objecção da minha família, etc... Me diga se isso não é falta de sorte? Ok, talvez você vá dizer que não é... 
Tento crer que passei por isso para aprender, para passar por uma provação, sofrer alguma expiação... confesso que não é nada fácil!
É difícil  não se revoltar com tanta falta de sorte. Têm horas que não consigo entender, nem aceitar, que falta algo em mim, que não seja de ordem estritamente material, tento não enlouquecer (mais!!), procuro abstrair, mas sinto como se esse tipo de amor,  entre um mulher e um homem, particular, exclusivo, não fosse pra mim! 
Poder esperar de quem se ama, se não exatamente o mesmo sentimento, a mesma dedicação, os mesmos gestos de carinho, de afeto. Querer ser exclusiva de alguém, pensar nesse alguém, querer estar ao lado dele e todas aquelas bobagens tragicomicamente românticas que poderia vir a querer com, e de alguém... eu não posso. Não posso!! Não me é permitido!! É assim que parece ser, é assim que me sinto...

2 comentários:

Franzé Oliveira disse...

http://franzeoliveira.blogspot.com/2011/05/outros-e-eu.html

...EU VOU GRITAR PRA TODO MUNDO OUVIR... disse...

Eu poderia ter escrito este texto,se tivesse sido capaz pois é exatamente assim que me sinto...a única diferença é que para mim o tempo corre contra, também!

Perfeito!

Um beijo,saudades!

Sonia Regina