sexta-feira, 31 de dezembro de 2010

Contagem regressiva



Se você está lendo esse post é sinal que, assim como eu, sobreviveu ao Natal, agora estamos aqui na contagem regressiva para um ano novo.
Você pode achar que sou muito espírito-de-porco e pouco espírito-de-Natal, mas o fato é que a obrigatoriedade da alegria sempre me incomodou. E, pior, sempre me deixou triste.
Até que eu descobrisse que isso era um sintoma grave de neurose, eu passei muitas e muitas noites de natal achando que só eu estava meio triste. O resto da humanidade, excetuados aqueles que não tinham o que comer nem com quem passar as festas, estavam esfuziantes. Aos poucos, fui amadurecendo e descobri que não é bem assim.
Existe uma penca de pessoas que também acredita que o máximo a se esperar da noite de natal é chegar ao dia seguinte vivo.
Alie-se à obrigação de felicidade o espírito cada vez mais comercial da festa.
É cada vez mais o número de indivíduos que se auto-presenteiam ( \o/ tipo eu), certos de que são, acima dos seus amigos e parentes, merecedores da própria atenção.
Há quem diga que não pode ser diferente: em tempos de super-valorização da técnica e de descrença em qualquer sentido ou significado para a existência, o melhor que você pode esperar dessa data é um ipod novo mesmo. Eu ganhei o meu e estou feliz da vida.

Essa é uma semana absolutamente democrática, na qual não há excluídos. Estamos todos esperando pela próxima comemoração forçada de felicidade: o ano novo. Menos piegas, menos carregado daquele jeitão melancólico do natal, a festa de reveillon é mais livre, mundana, menos familiar, mais escrachada, não tem cheiro de religiosidade, mas nem assim consegue ser espontânea. Estamos todos obrigados a renovar votos de esperança e felicidade à meia-noite, esteja você de havaianas na praia ou de salto agulha num festão de arromba, exclusiva(o) e sofisticada(o). Eu devido a circunstâncias, passarei em casa , as lágrimas, porque esse dia começou muito bem, mas nem está terminando tão bem assim.

Confesso o que mais me incomoda nesta última semana do ano é uma inevitável ansiedade: fico torcendo para que o ano novo chegue logo, as festas acabem e a vida possa voltar a ser normal. Ou seja, eu possa ver os amigos sem classificar o encontro como “o último chopp do ano”. É tudo tão mais fácil quando o de deadline de “nos ver ainda esse ano” desaparece. Sem a mesma pressa, voltaremos a ser relaxados, lenientes, preguiçosos e teremos todo o direito de voltar a dizer, sem nenhuma convicção: “vamos combinar para semana que vem”. Da minha parte, também espero poder aproveitar o clima de liquidação que se instala no comércio – o capitalismo tem dessas coisas, quando a procura diminui, o preço cai…
É claro que, para isso, é preciso ter escapado da enxurrada de apelos para gastar o dinheiro antes do Natal. Será que alguém aí conseguiu? Eu tenho defendido a idéia de que dezembro é para amador. Profissional faz compras, bebe e sai para jantar o ano inteiro.
Enfim, se der tudo certo, nos vemos e nos lemos em 2011.
E, como não poderia deixar de ser, feliz ano novo para vocês.

sábado, 25 de dezembro de 2010

A pura verdade

Meninas de todo o Brasil, tenho um conselho valioso para dar aqui: Se você acabou de conhecer um rapaz, ficou com ele algumas vezes e já está começando a imaginar o dia do seu casamento e o nome dos seus filhos, pare agora e me escute!

Na próxima vez que encontrá-lo, tente (disfarçadamente) descobrir como é sua barriga. Se for musculosa, torneada, estilo "tanquinho", fuja! Comece a correr agora e só pare quando estiver a uma distância segura. É fria, vai por mim.

Homem bom de verdade precisa, obrigatoriamente, ostentar uma barriguinha de chopp. Se não, não presta. 

Estou me referindo aqueles que, por não colocarem a beleza física acima de tudo (como fazem os  metrossexuais), acabaram cultivando uma pancinha adorável. Esses, sim, são pra manter por perto.

E eu digo por quê. Você nunca verá um homem barrigudinho tirando a camisa dentro de uma boate e dançando como um idiota em cima do balcão. Se fizer isso, é pra fazer graça pra turma - e provavelmente será engraçado, mesmo. Já os "tanquinhos" farão isso esperando que todas as mulheres do recinto caiam de amores - e eu tenho dó das que caem.

No quesito comida, os homens com barriguinha também não deixam a desejar. Você nunca irá ouvir um "ah, amor, 'Quarteirão' é gostoso, mas você podia provar uma 'McSalad' com água de coco". Nunca! Esses homens entendem que, se eles não estão em forma perfeita o tempo todo, você também não precisa estar. Não é pra chegar ao exagero total e mamar leite condensado na lata todo dia! Mas uma gordurinha aqui e ali não matará seu relacionamento.

Se ele souber cozinhar, então, bingo! Encontrou a sorte grande, amiga.. Ele vai fazer pra você todas as delícias que sabe, e nunca torcerá o nariz quando você repetir o prato. Pelo contrário, ficará feliz.

Outra coisa fundamental: homens barrigudinhos são confortáveis! Experimente pegar a tábua de passar roupas e deitar em cima dela. Pois essa é a sensação de se deitar no peito de um musculoso besta. Terrível!!!

Gostoso mesmo é se encaixar no ombro de um fofinho, isso que é conforto. E na hora de dormir de conchinha, então? Parece que a barriga se encaixa perfeitamente na nossa lombar, e fica sensacional.

Homens com barriga não são metidos, nem prepotentes, nem donos do mundo.
Eles sabem conquistar as mulheres por maneiras que excedem a barreira do físico. E eles aprenderam a conversar, a ser bem humorados, a usar o olhar e o sorriso pra conquistar.

É por isso que eu digo que homens com barriguinha sabem fazer uma mulher feliz!

Nem tudo e facil


É difícil fazer alguém feliz, assim como é fácil fazer triste.
É difícil dizer eu te amo, assim como é fácil não dizer nada
É difícil valorizar um amor, assim como é fácil perdê-lo para sempre.
É difícil agradecer pelo dia de hoje, assim como é fácil viver mais um dia.
É difícil enxergar o que a vida traz de bom, assim como é fácil fechar os olhos e atravessar a rua.
É difícil se convencer de que se é feliz, assim como é fácil achar que sempre falta algo.
É difícil fazer alguém sorrir, assim como é fácil fazer chorar.
É difícil colocar-se no lugar de alguém, assim como é fácil olhar para o próprio umbigo.
Se você errou, peça desculpas...
É difícil pedir perdão? Mas quem disse que é fácil ser perdoado?
Se alguém errou com você, perdoa-o...
É difícil perdoar? Mas quem disse que é fácil se arrepender?
Se você sente algo, diga...
É difícil se abrir? Mas quem disse que é fácil encontrar
alguém que queira escutar?
Se alguém reclama de você, ouça...
É difícil ouvir certas coisas? Mas quem disse que é fácil ouvir você?
Se alguém te ama, ame-o...
É difícil entregar-se? Mas quem disse que é fácil ser feliz?
Nem tudo é fácil na vida...Mas, com certeza, nada é impossível
Precisamos acreditar, ter fé e lutar
para que não apenas sonhemos, Mas também tornemos todos esses desejos, realidade!!!


                                                                                                                                         ( Cecília Meireles)

sexta-feira, 24 de dezembro de 2010

O medo de amar


O medo de amar é o medo de ser livre, 
É o medo de ver a realidade de um sentimento brotando e não ter como detê-lo.
É o medo de ter que se dar sem esperar algo em troca,
É o medo de que a liberdade nos faça realmente pessoas boas, que não queremos ser!
Como  perder o medo de amar,  o medo de ser livre?
Como viver o amor não só de palavras, mas de gestos?
Amor que não se traduz em gestos não é amor.
“O sino não é sino enquanto não soar...
a música não é música enquanto não for tocada...
o amor não é amor enquanto não for dedicado a alguém!!”

Olhos nos olhos...
janelas da alma...
Deixar que os olhos falem,
que eles digam o que as palavras calam quando o que mais desejamos é amar e verdadeiramente sermos livres!


terça-feira, 21 de dezembro de 2010

Como entender os homens?

As pessoas não são fáceis de entender. Especialmente os homens. 
Nos últimos meses da minha vida eu estive centenas de horas a aprender a entender pessoas. Eu estudei o comportamento humano, "psicologia interior" e mais especificamente como as pessoas pensam e agem quando estão na fase inicial dos relacionamentos.

Na minha experiência, tanto os homens como as mulheres tem as suas formas secretas de dizer as coisas. Mas você só pode entender essas formas de comunicação secretas se souber onde procurar.

As mulheres comunicam com palpites, linguagem corporal e flertando, quando estão conhecendo um homem. Como mulher podemos mostrar diretamente ou indiretamente ao homem se estamos pensando em um relacionamento mais sério.

Os homens são diferentes. Os homens geralmente comunicam com sarcasmo, humor, pretensão e outras formas "indiretas" de demonstrar o seu status. Muito RARAMENTE um homem diz honestamente se ele está ou não pronto e se é capaz de criar um relacionamento com significado.

Além do interesse sexual, os homens enviam muitos sinais indiretos sobre os seus pensamentos. Se você não sabe como ler os sinais que os homens estão mandando, então pode entender mal a mensagem.
Receber as mensagens erradas dos homens é a maior causa de dor e desgosto amoroso que as mulheres tem.
É difícil entender um homem, o gostoso nesse mistério e que vamos os descobrindo pouco a pouco pelos seus comportamentos, mas entende-los completamente quase impossível!




sábado, 18 de dezembro de 2010

Tempo










"O tempo é senhor de todas as coisas."

E essa frase esta me martelando a muito tempo.
Tempo, tempo...

Quanto tempo tem o tempo?
Quantas horas o tempo do tempo tem?

Tempo, tempo, mano velho, falta um tanto ainda eu sei...
O tempo me trouxe até aqui e nesse tempo todo eu não sei que tempo é o meu tempo.
Temporariamente falando estou perdida nos devaneios do meu tempo todo.

E eu desperdiço tempo demais dormindo. 
E desperdiço tempo demais comendo. 
E desperdiço tempo demais vivendo.

Tenho tempo e não tenho relógio. 
O relógio não comanda o tempo, só conta quanto tempo demora pra passar o tempo.
E o tempo é curto e o tempo é longo.
É longo quando a gente quer que passe logo e é curto quando vemos que já passou...

Eu sei que isso é filosofia barata... 
Eu sei que pareço sentimental demais...
Mas o tempo tá correndo e eu corro do pouco tempo que o tempo me dá... 
Queria ser a senhora do meu tempo.

Me daria mais tempo. Tiraria meu tempo ocupado. Só tempo livre pra viver.
Poder viver intensamente.

E as minhas afirmações são as minhas certezas.  

E a única coisa que consigo saber sobre o tempo é que Deus é meu tempo.
Eu cuido do meu tempo.
E o meu tempo que cuida de mim. 
"O tempo é nosso melhor amigo"







sexta-feira, 3 de dezembro de 2010

Meu amor

Me apaixonei pelo seu jeito de olhar
Me apaixonei por seu tom de voz
Me apaixonei pelas suas idéias
Me apaixonei pelos seus medos
Me apaixonei pelo seu sorriso
Me apaixonei por sua intensidade e suavidade
Me apaixonei pelo seu certo e errado
Me apaixonei pela sua presença e ausência
Me apaixonei pelo seu barulho e seu silêncio
Me apaixonei pela sua capacidade de dizer a coisa certa
no momento certo.
Eu me apaixonei por você e por tudo aquilo que me transformei através de você. 
Me apaixonei por nós e por cada coisa nossa. 
Me apaixonei pelo fato de sermos tão  iguais e tão diferentes, com a mesma intensidade.
Hoje eu quero apenas viver,
A cada instante penso em você, sem pensar no amanhã,
E a cada dia me apaixono mais por cada momento que passamos juntos.