domingo, 14 de junho de 2009

Onze minutos


Estou lendo uma das maravilhosas obras de Paulo coelho: Onze minutos.
E foi dele que tirei parte desse texto.

Diário de Maria

"Se eu tivesse que contar hoje minha vida para alguém, poderia fazê-lo de tal maneira que iriam me achar uma mulher independente, corajosa e feliz. Nada disso: estou proibida de mencionar a única palavra que é muito mais importante que os onze minutos - amor.

Durante toda a minha vida, entendi o amor como uma espécie de escravidão consentida.

É mentira: a liberdade só existe quando ele está presente. Quem se entrega totalmente, quem se sente livre, ama o máximo.

E quem ama o máximo, sente-se livre.

Por causa disso, apesar de tudo que posso viver, fazer, descobrir, nada tem sentido.

Espero que este tempo passe rápido, para que eu possa voltar à busca de mim mesma - encontrando um homem que me entenda, que não me faça sofrer.

Mas que bobagem é essa que estou dizendo? No amor, ninguém pode machucar ninguém; cada um de nós é responsável por aquilo que sente, e não podemos culpar o outro por isso.

Já me senti ferida quando perdi os homens pelos quais me apaixonei.

Hoje estou convencida de que ninguém perde ninguém, porque ninguém possui ninguém.

Essa é a verdadeira experiência da liberdade: ter a coisa mais importante do mundo, sem possuí-la."


“Embora meu objectivo seja compreender o amor, embora sofra por causa das pessoas a quem entreguei meu coração, vejo que aqueles que me tocaram a alma, não conseguiram despertar meu corpo....
...E aqueles que tocaram meu corpo, não conseguiram atingir minha alma…”

Esse ultimo trecho do livro revela como me sinto hoje,
Aliás como sempre me senti.
Estou chateada, angustiada, decepcionada e mais, arrenpendida…
Há coisas que podemos evitar e por que muitas das vezes não conseguimos?
Por vezes fico triste, vou ao fundo do poço e volto,
Sim, meus amigos, porque o meu fundo do meu poço tem uma mola!!!
E digo que estar lá por um certo tempo me faz muito bem.
To
dos nós precisamos estar no fundo do poço, nem que seja por alguns instantes.

Certa vez li que se cairmos no poço, em um poço de verdade mesmo, durante o dia e olharmos para o céu seremos capazes de enxergar as estrelas.

Você pode não acreditar mas isso é um fenômeno cientificamente comprovado.
O próprio poço, na sua densa escuridão, fará com que você enxergue além do que é permitido ver à luz do dia.

Se Deus permitir que caia em um poço, não se desespere, você verá que mesmo ocultamente Ele estará ali.

E você poderá ver as estrelas enquanto aguarda o livramento de Deus...

12 comentários:

Ernani Netto disse...

Texto forte e reflexivo!

Adorei!

Bjaum

Felipe Braga disse...

Realmente, bem reflexivo. E bastante verdadeiro. Gosto muito do Paulo Coelho.

O Peregrino disse...

Por um tempo vc fica de bem com a vida, mas aos poucos vc se vê precisando de um sentido pra vida e não acha, aí vc sofre e cai no poço. Mas é nesse poço que vc acha inspiração para escrever e então por mais triste que esteja vc se sente confortável.
Depois de um tempo pela sua força vc sai desse poço e começa tudo de novo...
Falta uma razão pra viver, alguém pra amar de corpo e alma e que te compreenda , mas vc não sabe como conseguir isso.
Poisé...nem eu.
(se estou errado desculpe, mas pelo menos serviu para me avaliar...)

Aspone disse...

Então, gostei da reflexão, gosto de paulo coelho e tals. Inlusive sempre me falaram meio mal dele, mas acho q é pura inveja, mas o meu preferido dele é o "Na margem do rio piedra sentei e chorei", tipo, é excelente msmo.

É isso, gostei, Parabéns!!

passa lá em casa fazer uma visita
www.teuculazarento.blogspot.com

mailson disse...

Paulo coelho é o cara
fico admirado pelas palavras q ele conduz não só esses texto mas todos q ele escreve demostra

http://sucodelimao.com.br/
http://sucodelimao.com.br/

luis bueno disse...

olá, Cris..vim te retribuir a visita. Paulo Coelho...não gosto muito,mas respeito um homem que vende tanto e é tão lido mundialmente. Seu blog é legal, tem um astral gótico. Beijos, e volte sempre, tá? Tb vireisempre aqui.

Felipe "Miro" 'Dreads' disse...

Paulo Coelho é excelente... li poucos livros dele... mas todos mto bons...

Bjooo;]

jaka disse...

salve salve

War Inside My Head disse...

Ja li a um bom tempo atras Paulo Coelho, e confesso que não é o tipo de literatura que me agrada...
Prefiro Down Brown.
Enfim Seu Blog é bem legal, inclusive a Template da um ar assim , Gótico
Vou seguir e espero que siga o meu tb...
Beijos e Sucesso
http://yaseryusuf.blogspot.com/

Xana disse...

É verdade, já me senti nesse poço...é frio, desnudo de chão e paredes onde nos possamos agarrar, mas depois incrivelmente algo nos puxa e vimos ao de cima , para continuar a pegar na ponta que ficou para lutar e começar de novo!!!

beijinhos querida filhota!

UMA PAGINA PARA DOIS disse...

A vida é um incêndio:
nela dançamos,
salamandras mágicas
Que importa restarem cinzas
se a chama foi bela e alta?
Em meio aos toros que desabam,
cantemos a canção das chamas!
Cantemos a canção da vida,
na própria luz consumida...

(Mário Quintana)

Desejo um lindo resto de semana com muito amor e carinho.
Abraços Eduardo Poisl

...EU VOU GRITAR PRA TODO MUNDO OUVIR... disse...

Muito bom o texto!

Realmente ninguém é dono de ninguém e devemos amar as pessoas e deixá-las ser como são!!!

Quando chegamos ao fundo do poço ,descansemos um pouco,olhemos as estrelas e aí é hora de começar a escalada...

Um beijo,querida!!!Sonia Regina.