sábado, 17 de outubro de 2009


De Novo,
Num olhar...
me fez tua,
Num sorriso, me levou ao paraíso
Trouxeste-me de volta o brilho,
Bateu forte o coração,
Reacendeu o fogo de cinzas já gastas
Aqueceu e derreteu o gelo.
Regressada à vida, agora saio a sorrir detrás desta máscara,
Tirei-a para ti e sobrevivi.
Aprendi a viver de novo, sentir o prazer,
Vibrar,
Fechar os olhos e sentir,
Estrelas brilharam em mim,
Não subi ao céu,
mas o recebi pelo teu beijo,
Pelo seu doce abraço.
Segura em tuas mãos,
Me deixei ser mulher...

7 comentários:

Sonia Schmorantz disse...

Quanta inspiração!!! Lindo poema!
beijo, ótimo domingo

Franzé Oliveira disse...

Oi meu amor. Quanto tempo, né?
Voltei e adorei o seu poema.
Nas minhas mãos você seria a mulher mais feliz do mundo.


" A vida é assim como as vitrines: brilha por um tempo e toma para si todos os espaços, depois a chama apaga."

Bjos com ternura. (Muita saudade).

...EU VOU GRITAR PRA TODO MUNDO OUVIR... disse...

Seu poema é a mais pura paixão!!!

Muito lindo!!!

Um beijo!!!

Sonia Regina.

~*Rebeca e Jota Cê *~ disse...

Adorei!

Adélia disse...

:)

Pâm Scardovelli disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Pâm Scardovelli disse...

perfeito *-*
simplesmente lindo...