sábado, 28 de janeiro de 2012

Ultimamente tenho constatado algumas características minhas que reforçam minha teoria:  

Serei uma velha ranzinza, chata, que morará em uma residencia em algum suburbio pelo mundo, sentado na varanda com uma espingarda na mão e afugentando crianças que quando estas estiverem jogando futebol e “acidentalmente” deixarem a bola cair no meu quintal, elas teram medo de entrar ou de me pedir a bola, pois este será um quintal assombrado por um cão raivoso.

Os Motivos que me fizeram perceber isso se encontram na série “Eu Odeio” abaixo:
  • Odeio Barulho (Sinceramente não compreendo como o mundo consegue conviver com tanto barulho e ninguém se incomodar com isso);
  • Odeio Som Alto (Variante do primeiro tópico, independente da música que esteja tocando, sinto-me ofendido quando tem alguém escutando alguma música a nível ensurdecedor ou que invadam o meu campo auditivo de forma nauseante, se estamos em uma festa ou celebrando algo, nada mais conveniente, mas se estamos estudando, lendo ou simplesmente cuidando da vida alheia nas mídias sociais por que não utilizar um maldito fone de ouvido?);
  • Odeio Pessoas que Falam Alto (Não sou surda. A menos que a pessoa esteja em uma passeata ou discursando, fale como um ser humano que eu compreendo);
  • Odeio Pessoas que Gostam de se Exibir (É preciso falar alto com as pessoas no telefone, skype ou similares? É preciso ficar falando de forma incessante e repetitiva o quão “bão” voce é? );
  • Odeio Pessoas que Conversam no Cinema (Sério mesmo? precisa mesmo conversar durante o filme? E algo tão urgente que voce tem que incomodar a todos na sala? Precisa comentar o filme? Não consegue se conter e esperar os fatos relevantes ao filme se resolverem e as luzes acenderem para debater?);
  • Odeio Celulares no Cinema (Variante do tópico anterior, se a chamada é urgente, levante-se e retire-se da sala, ninguém está interessado em saber o que ocorre na sua familia ou no seu trabalho);
  • Odeio Pessoas que Ruminam (Se há algo nojento que odeio são pessoas que ruminam e ficam mastigando o vento ou fazendo o mesmo som quando comem chicletes);
  • Odeio Pessoas Falsas (Simples assim. Odeio pessoas que se fazem passar por legais mas no fundo são mesquinhas, gananciosas e dissimuladas);
  • Odeio Discriminação ( respeito todos independente de seu credo, cor, opinião, opção sexual.)
  • Odeio Quando as Pessoas não são Simples (Tem gente que gosta de dificultar a vida, e o pior a vida dos outros. Se fosse apenas dificultar a sua própria vida, mas não, tem sempre que levar os outros de arrasto);
  • (Não Odeio mas Não entendo) Pessoas que Não Conseguem Conviver Sozinhas (por que algumas pessoas não conseguem fazer NADA sozinhas e ficam sempre na dependencia dos outros? Falta de vontade própria? Medo da solidão?)
  • Odeio Pessoas sem Idéias e que Não Planejam Nada (Olha só, eu pesquiso, procuro, observo e então tomo nota. Traço no mapa o que fazer, como fazer e aonde fazer. Por que você não pode fazer o mesmo?)
  • Odeio Pessoas que Mexem nas Minhas Coisas ( organizo as minhas coisas da minha maneira, para saiber aonde está. Então por que você tem que mexer sem me questionar antes?)
Me faltam idéias sobre o que mais que eu odeio. Mas acho que o bruto da essência está exposto. Caso eu lembre de alguma coisa a mais eu faço um “Eu Odeio Parte 2“.

Um comentário:

ANTÓNIO SANTOS (TOMANEL) disse...

Eu também odeio quando as pessoas mentem.
A sinceridade acima de tudo.