segunda-feira, 5 de janeiro de 2009

Eu simplismente sou....



Eu sou a música insistente de toda manhã.
Sou uma vontade inquieta de aprender.
Sou o sono que não vem na madrugada.
Sou a preguiça de comer
E a alucinação por escrever.
Eu sou a mente fértil e as dúvidas inquietantes.

Eu sou a necessidade de aprender violão
E a mania de falar o tempo todo.
Sou a alegria intermitente em sorrisos sem fim.
Sou o impulso, a precipitação e o exagero.
Sou a crença quando tudo parece perdido
E a esperança até a última tentativa.
Eu sou a mulher tímida desconhecida
E a tagarela conhecida por todos.

Sou a apaixonada por crianças
E por brincadeira de crianças.
Eu sou o inconformismo e a persistência.
Sou a sensibilidade à flor da pele
E a fortaleza oculta.
Eu sou a inquietação com simão,
O cachorro mais lindo do MEU mundo.
Eu sou aquela que ama dar abraços e beijos,
E que ama igualmente receber beijos e abraços.
Eu sou a boneca da titia,
A manoca da maizinha
E a manequim do paizinho.
Sou a palhaça eterna,
Sou suspiros de alegria e de tristeza.
Sou a inconstância da TPM.
Eu sou a criatividade ambulante
E a eterna mania de contar histórias.
Eu sou o que a vida me fez e que eu permiti.
Sou a cabeça que nunca para,
E a comilona compulsiva das tardes.
Eu sou a filha brincalhona e sonhadora
E a maluca que a todos diverte.
Eu sou a amiga que ri o tempo todo,
Mas que não enche a cara.
Eu sou uma eterna aprendiz.
Ainda sou a insistência de abraçar e beijar o tempo todo as pessoas que amo.
Eu sou a romântica incorrigível,
E a que é sempre fiel mesmo depois de traída pelo mundo.
Eu sou a espera pelo amor da minha vida,
A transparência dos meus sentimentos que me deixam vulnerável,
E a entrega completa a esses sentimentos.
Eu sou o carinho e a carência.
A insegurança notória e a força invisível.
Eu sou o olhar no futuro e a prisioneira do presente.
Sou a vontade de entender tudo
E a certeza de nunca vou entender nada do que quero.
Sou uma lágrima perdida entre tantos sorrisos
E a felicidade por finalmente não me sentir mais sozinha.
Eu sou a descoberta aliviada de que sozinha eu não posso nada,
Mas com DEUS eu posso tudo.

9 comentários:

Pelos caminhos da vida. disse...

Vim deixar uma abraço para vc,belo texto.

bjs.

Márcio Ahimsa disse...

Cris Rubi, tu és simplesmente furacão, beleza em pétala e flor, tu és emoção, razão despedaçada, vento sem direção... E eu adoro isso, eu amo isso nas pessoas.

Muito belo o que escreves, com amor e coração.

Beijos, querida.

Cris Rubi disse...

Márcio, assim vc me deixa completamente sem palavras rsrs.
Obrigada, volte sempre
beijos

Cris Rubi disse...

Ana, um grande abraço pra ti tbm!
Obrigada

Mai disse...

Muito Prazer, Cris.

E quem não é, também, um pouquinho desse teu tudo?
Vim dar-te meu abraço porque vi que és a mais recente 'seguidora' do 'inspirar-poesia'.

Sempre que estiver por lá, sinta-se à vontade para comentar.
Aquele espaço é para os amigos. Para inspirar os amigos.

Volte sempre.
Gostei do que li, aqui.

carinho, Cris.

O mar me encanta completamente... disse...

Que lindo, Cris!!
Seu cantinho é um mimo.
É verdade, com Deus você pode tudo...
Que 2009 seja de muita luz e paz.
Grata pelo carinho de sua visita viu?

Beijinhos

Glória

Cris Rubi disse...

Mai, obrigada pelo carinho
volte sempre
bjinhus carinhosos

Cris Rubi disse...

Glória, que bom que gostou, fico muito feliz de ter mais um amiga aqui.
Te visitarei sempre tah
bjinhus carinhosos

Franzé Oliveira disse...

Vc é uma menina.
Vc é uma mulher.
Vc é especial. Sinto isso, vai entender? O encanto de se suas palavras me tocam. Muito de seus gostos milhares de pessoas tb os têm. Tb tenho vontade de entender tudo. Isso é bom e as vezes me dá agonia, pois vejo o mundo diferente e as pessoas comuns sendo injustiçadas pelo fato de ignorar, entende? Nós não podemos nada sozimhos, mas dificilmente alguem chega a nos ajudar quando precisamos. Bjos.