quinta-feira, 11 de dezembro de 2008

Migalhas


Se uma migalha é o que sobra, então estou repleta de migalhas.
Umas maiores , outras menores, mas todas retratam o fim, o q sobrou de algum acoisa, de algum momento, de alguma verdade.

Me sinto como uma migalha na toalha da mesa, que vai ser sacudida, sou uma migalha longe e distante, e os rituais deram lugar aos habitos e os sentimentos se tranformaram em meras mensagens cujo conteudo só difere na interpretação que cada um de nós tenta dar.
Sou uma migalha, mas com cheiro e sabor.
Cheiro a nostalgia, a esperança, a crença, a desejo.

Como nos contos , queria ser uma heroina, capaz de ultrapassar todos os obstaculos e tranformar as utopias dos sonhos em realidades presentes.
Tento me adaptar a cada momento, a cada passo, a cada etapa, mas não consigo, nem quero me adaptar por completo, tenho medo de perder o meu eu e , ao mesmo tempo, de entrar num horizonte pálido, onde o meu querer se transformará em abstinência.

Tenho medo de encontrar o vazio,o nada, o desperdicio.

Procuro palavras, flores secas, fotos, algumas migalhas, sei que encontrarei apenas a aventura e a nossa luta.
Isso já significa muito.
Quão importante são as migalhas pra mim, aquelas que vc sacode todos os dias ou simplismente deixa pra amanhã, pelo fato de dar muito trabalho e estar sem paciênica .

Cada um dos seus gestos é migalha de afeto, ternura e preocupaçao.

Ainda assim sei que pra você as migalhas são pormenores.

Mas pra mim migalhas também são pão,
também alimentam
Essa migalha que me dá, eu recebo como se fosse um manjar de deuses , alimenta a minha paixão , alimenta o meu amor e o desejo de estar com vc
.

2 comentários:

Xana disse...

Bonito o que escreveu , afinal a vida é feita de migalhas, migalhas que apodrecem e outras que ainda t~em muito cheiro de pão fresco.
Gostei de me tivesse ido visitar , também vou voltar aqui ^^

Cris Rubi disse...

Obrigada, agora estarei acompanhando seu blog de perto, adoro as coisas que vc escreve.
bjaooooooooo