sábado, 20 de dezembro de 2008

No silêncio das minhas palavras


Fui traída, no meu íntimo…
tal como a minha própria traição, que assumo,
por que razão não assumirás também?
Covardia!??
Medo???
Que terás tu a perder??
Pensas que não vejo a tua insegurança???
Que não sinto a falsidade das tuas palavras??
Acha que consegue esconder a tua verdadeira identidade?
Acha que não vejo já o erro que cometi?
Só não sei como o remediar…
Não percebo por que motivo insiste em tapar a verdade, quando eu leio tantas mentiras dissimuladas no teu olhar…
Porque é que achas que eu sou assim tão “babaca”?
Acha mesmo, ou queres que te dê uma lição que te permita conhecer-me verdadeiramente?

Só me deste uma prova: UM MOTIVO
Neste caso, para desconfiar de ti,
O CRIME – já sabes qual é…
não preciso de especificar
A minha sabedoria manifesta-se muito mais no silêncio das minhas palavras!
A cada dia que passa surgem mais mentiras, e essa última pra mim foi a "gota d'água" que faltava pra que meu oceano transbordasse.

Lamento que tenha acreditado em tantas mentiras.
Que tanto tempo juntos,
Não te tenha feito repensar as tuas atitudes.
Que tenhas mentido tanto,
Pois a mentira maior era vc.
Por eu ter acreditado que o nosso amor era verdadeiro
E por me ter entregue de corpo e alma

Por permitir que entrasses na minha vida
E que te tornasse parte de mim.

Por ter achado que as tuas atitudes eram verdadeiras
E hoje duvido de tudo que ouvi e vivi
E estar ferida por ter confiado em Ti

Que Deus ilumine o teu caminho
E que sejas muito feliz.

Se um dia te lembrares de mim e de tudo que passamos
Lembra–te que fui inteira e verdadeira.

Sei que quando esta tempestade passar
O sol brilhará e olharei para trás de cabeça erguida. E não permitirei mais mentiras na minha vida!

LAMENTO, por TI.

4 comentários:

Bia disse...

Quando nos faltam as palavras e o silêncio faz-se necessário.. quando a água de nosso rio precisa continuar correndo sem interrupções,mesmo estas invadindo-nos abruptamente. Ou quando nos vemos tão sozinhos, que nem mesmo percebemos os outros sorrisos ao lado....ferida de alma, que nunca acalma, mas depois da chuva e torrente, passará e deixará somente o cheiro e a terra germinada...passará e o sol brilhará ainda muito mais leve e feliz!

pode acreditar!

ps.: os sons de tua música tocarão mesmo neste silêncio.

bjos, com carinho.

Luiz Caio disse...

Oi Cris! Como Vai?
A confinça é a base de toda a relação. Uma vez quebrada, é como o cristal... Não há remédio e nem remendo que refaça o desfeito!
MAS SE MUITO AMOR AINDA HOUVER...
TALVEZ, QUEM SABE?... UM DIA!

TENHA UM LINDO FINAL DE SEMANA!
BEIJOS.

Cris Rubi disse...

Bia, isso eu tenho certeza, que a minha musica vai tocar mesmo nesse silêncio.
Quero dançar conforme a música.

Cris Rubi disse...

Luiz, vc disse tudo, confiança é como cristal. Ela se ganha e se perde.
Uma vez perdida é muito dificl que se recupere.
Obrigada por esta participando das minhas simples palavras e volte sempre!!
bjim