terça-feira, 16 de dezembro de 2008

Rosa vermelha


Faz pouco tempo que mudei pra cá,
e na frente da casa tinha um jardim,
Resolvi podar as flores, porque já estavam velhas e quebradas,
mas entre elas havia uma roseira, com uma pequena rosa vermelha
começando a se abrir.
Decidi não cortá-la.
Carinhosamente dei um nome pra ela, apartir daquele dia se chamaria "rosa rubi".
Todos os dias quando acordava ia até ela,
e ficava observando sua beleza.
Os dias se passaram, e a cada dia a tristeza invadia a minha alma.
Fui visitar minha rosa , como de costume, e ela parecia tão triste como eu,
estava murcha, sua cor já naum era tão vibrante mais.
Quando eu amanhecia feliz via que ela estava tão feliz como eu,
tão viva, vibrante, perfumada, como uma bela rosa deve ser.
E assim foi todos os dias, uns tristes outros felizes, e ela sentia cada um deles comigo.
Mas a minha tristeza foi aumentando, e a rosa cada vez mais murcha.
Hoje quando acordei, fui até o jardim vistar minha rosa rubi,
quando olhei vi que agora ela não estava mais murcha, agora suas pétalas haviam caido todas no chão, seu caule estava seco, não senti mais o perfume da rosa,
o cheiro que agora ela exalava era o cheiro da morte.

Não sei se isso quer dizer que hoje é o dia da minha morte,
interior ou exterior, a única coisa que sei, é que me sinto como essa rosa,
minhas pétalas estão todas no chão, meu caule está muito seco, quase sem vida, a única coisa que ainda me mantém de pé são minhas raizes.

5 comentários:

Xana disse...

Espero que a tua rosa fique viçosa novamente...tens de lhe dar amor !
beijinho

Cris Rubi disse...

Eu sei amiga, isso é que lhe falta, mas só naum sei mais o que é "amor", simplismente nao sei.. :(

Cris Rubi disse...

agora eu sei porque a rosa morreu, mas como eu disse , ainda existe uma raiz que a mantém de pé.

Xana disse...

por vezes as arvores e plantas parecem mortas , mas depois elas renascem...só uma questão de dedicação, e quando florescem de novo ainda vêm mais bonitas e vicosas...e ficam mais fortes contra as tempestades da vida.
Um grande beijo, pois sei o quanto deves estar a passar.

Cris Rubi disse...

brigada,por toda sua atenção e carinho!
suas palavras me confortam